Capa

95ª Corrida Internacional de São Silvestre - Press-Kit

  Saiba tudo sobre a prova

30.12.2019  |  699 visualizações

São Paulo (SP), 30/12/19 - Tudo pronto para a 95a Corrida Internacional de São Silvestre, que acontece nesta terça-feira, dia 31, agitando e colorindo as ruas da capital paulista e encerrando o calendário de corridas do ano de 2019. Uma prova de alto nível técnico, e considerada a mais forte dos últimos anos, que nessa edição ganha ainda mais destaque no cenário mundial, ao entrar para a categoria Road Race. Reunindo 35 mil inscritos de 41 países, em uma verdadeira festa do atletismo.

A programação no dia 31 começará às 7h25min, com a largada da categoria Cadeirantes. Em seguida, às 7h40min, será a vez da Elite feminina, ficando para as 8h05min a Elite masculina, Pelotão C, Cadeirantes com Guia e Pelotão Geral.

Os destaques brasileiros, que querem voltar ao topo do pódio, são: 

Daniel Chaves da Silva (BRA/Bronze), top 15 na Maratona de Londres deste ano, garantindo a qualificação para os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020; Wellington Bezerra (BRA/Bronze), 18º na Maratona de Hamburgo (19) e vice da Maratona Internacional de São Paulo em 2018;Ederson Pereira (BRA/Bronze), campeão da Volta Internacional da Pampulha, ouro nos 10 mil nos Jogos Pan-Americanos de Lima, ambos neste ano, e quinto na Meia de Buenos Aires do ano passado. No feminino, Tatiele de Carvalho (BRA/Bronze), foi quarta na Dez Milhas Garoto (18) e 5ª na Meia de Buenos Aires (18) e que possui cinco títulos do Troféu Brasil é a esperança entre as mulheres.

Entre os estrangeiros, as atrações são inúmeras: Brigid Kosgei (QUE/Platinum), recordista mundial da maratona; Pauline Kamulu, (QUE/Gold) bronze no mundial de meia maratona de 2019 e atual vice-campeã da Corrida São Silvestre ; Sheila Chelangat (QUE/Silver), campeã da Okepke 10K (Nigéria), Shangai 10k, Port Gentil 10k (Gabão) e Valenciennes 10k (França); Edwin Rotich (QUE/Bronze), bicampeão da São Silvestre (2012e 2013); Dawit Admasu (BAH/Silver), atleta etíope e que representa o Bahrein, campeão da Corrida de São Silvestre em 2014 e 2017; Titus Ekiru (QUE/Gold), bicampeão em Honolulu (18/19), vencedor da Maratona de Milão e da Meia de Lisboa, ambas em 2019; Jacob Kiplimo (UGA/Gold) - 1st - Simplyhealth Great Manchester Run (GBR-2019); Byron Piedra (ECU/Bronze), campeão sul-americano dos 10 mil metros; Diana Orcampo (ARG/Gold), campeã da Maratona de Buenos Aires.

Bronze Label

Com mais de nove décadas de história e importância na consolidação da provas de rua na América Latina, a Corrida Internacional de São Silvestre alcançou ainda mais destaque no cenário mundial. A partir dessa 95ª edição, ela passa também a ser da categoria Road Race Bronze Label da Wolrd Athletics (IAAF), entrando para o rol das principais corridas do mundo. Isso significa possuir critérios técnicos de qualificação que garantirão a presença de alguns dos melhores corredores do mundo na atualidade.

A Corrida de São Silvestre, assim, junta-se a Maratona de São Paulo (desde 2019) e Meia Maratona Internacional do Rio de Janeiro (a partir de 2020), como únicas provas do país a possuir esse Bronze Label. Todos com qualidades e excelência reconhecidas.

Percurso

O percurso de 15 km passa por alguns dos principais pontos turísticos da cidade de São Paulo, com largada na Avenida Paulista, próximo ao número 2000, e chegada em frente ao prédio da Fundação Cásper Líbero, também na Avenida Paulista, 900.

Largada - Av. Paulista x Rua Augusta

Av. Dr. Arnaldo

Rua Maj. Natanael

Rua Des. Paulo Passalaqua

Av. Pacaembu

Viaduto Gal. Olímpio Silveira: passagem

Av. Dr. Abrahão Ribeiro

Av. Norma Giannotti

Av. Rudge

Viaduto Orlando Murgel

Av. Rio Branco

Av. Ipiranga

Av. São João

Al. Barão de Limeira

Av. Duque de Caxias

Rua Rego Freitas

Rua Gal. Jardim

Rua Bento Freitas

Largo do Arouche

Av. Vieira de Carvalho

Praça da República

Av. Ipiranga

Av. São João

Rua Cons. Crispiniano

Praça Ramos de Azevedo

Rua Xavier de Toledo

Viaduto Nove de Julho

Viaduto Jacareí

Rua Santo Amaro: troca de mão

Rua Maria Paula

Av. Brig. Luis Antônio

Av. Paulista

Chegada: Av. Paulista, 900

 

Resultados de 2018 - Elite

 

Masculino

1) Belay Bezabh (Etiópia), 45min 03seg

2) Dawitt Admasu (Etiópia), 45min06seg

3) Amdework Tadese (Etiópia)

4) Emanuel Gisamoda (Tanzânia), 45 min23seg

5) Maxwell Rotich (Uganda), 45min4seg

8) Giovani dos Santos (Brasil), 46min38seg

 

Feminino

1) Sandrafelis Tuei (Quênia), 50min02seg

2) Pauline Kamulu (Quênia), 50min19seg

3) Mestawut Truneh (Etiópia), 58min 45seg

4) Ester Kakuri (Quênia), 52min47seg

5) Birthukan Almu (Et iópia), 53min06seg

8) Jenifer da Silva (Brasil), 54min05seg

 

Números

Por gênero:

F - 33,45 %

M - 66,55 %

Infraestrutura 2019

- 730.000 copos de água

- 4000 grades

- 1000 cones de trânsito

- 1000 cavaletes de trânsito

- 3000 pessoas envolvidas na organização desde Staffs , Monitores , Segurança , Coordenadores , Equipe de produção e Órgãos Públicos.

- 25 ambulâncias UTIs

- 200 profissionais da área de saúde

- 35000 lanches para atletas

- 35000 medalhas150 atletas de Elite A e B

Inscritos do exterior

QTDE

DS_PAIS

1

AFRICA DO SUL

1

ANGOLA

1

BELIZE

1

CANADA

1

ESPANHA

1

LUXEMBURGO

1

MARROCOS

1

POLONIA

1

PORTO RICO

1

TCHECO

1

TUNISIA

1

URUGUAI

1

ZIMBABUE

2

AUSTRALIA

2

BELGICA

2

CINGAPURA

2

DINAMARCA

2

ESLOVAQUIA REP.

2

INGLATERRA

2

IRLANDA

2

PANAMA

3

FRANCA

3

REINO UNIDO

3

SUECIA

4

HOLANDA

4

SUICA

5

EQUADOR

5

PARAGUAI

8

PERU

8

PORTUGAL

9

ARGENTINA

9

CHILE

9

ITALIA

10

COLOMBIA

11

MEXICO

12

BOLIVIA

14

JAPAO

19

ALEMANHA

25

NÃO DEFINIDO

44

ESTADOS UNIDOS

 

QTDE

DS_ESTADO

21

RR

30

AC

41

AP

60

PI

60

RO

67

TO

98

MA

104

AL

114

RN

127

PB

136

SE

177

PA

179

MS

183

MT

196

AM

275

ES

325

CE

372

PE

415

GO

427

BA

518

RS

551

DF

838

SC

1502

PR

1701

MG

2097

RJ

22694

SP

 

 

Campeões, tempos e distâncias

 

Ao longo de seus 94 anos, a São Silvestre foi se adaptando às mudanças e à cidade, sendo 12 de percursos e 18 distâncias diferentes, em razão do próprio crescimento. A primeira delas aconteceu em 1989, quando passou a ser realizada de tarde, possibilitando maior segurança para os atletas e público. Desde 2012 o evento acontece pela manhã, como as grandes provas no mundo. Seguem os números da competição.

 

 

Masculino

 

Fase Nacional

Ano     Atleta País     Tempo            Distância

 

1925 - Alfredo Gomes (Brasil), 33min21s - 8,8 Km

1926 - Jorge Mancebo (Brasil), 22m35s3 - 6,2 km

1927 - Heitor Blasi (Itália), 23min - 6,2 km

1928 - Salim Maluf (Brasil), 29m11s2 - 6,2 km

1929 - Heitor Blasi (Itália), 28min39s2 - 8,8 km

1930 - Murilo de Araújo (Brasil), 25min35s2 - 8,8 km

1931 - José Agnello (Brasil), 26min05s3 - 8,8 km

1932 - Nestor Gomes (Brasil), 25min23s02 - 8,8 km

1933 - Nestor Gomes (Brasil), 23min50s06 - 8,8 km

1934 - Alfredo Carletti (Brasil), 24min10s2 - 7,6 km

1935 - Nestor Gomes (Brasil), 23min51s - 7,6 km

1936 - Mario de Oliveira (Brasil), 23min26s04 - 7,6 km

1937 - Mario de Oliveira (Brasil), 23min50s - 7,6 km

1938 - Lucas Henrique (Brasil), 23m38s4 - 7,6 km

1939 - Luiz Del Greco (Brasil), 24m50s4 - 7,5 km

1940 - Antônio Alves (Brasil), 22m14s - 7 km

1941 - José T. dos Santos (Brasil), 22min12s - 7 km

1942 - Joaquim G. da Silva (Brasil), 17min02s06 - 5,5 km

1943 - Joaquim G. da Silva (Brasil), 17min31s - 5,5 km

1944 - Joaquim G. da Silva (Brasil), 17min40s02 - 5,5 km

 

Fase Internacional

 

1945 - Sebastião A. Monteiro (Brasil), 21min54s - 7 Km

1946 - Sebastião A. Monteiro (Brasil), 21min57s - 7 km

1947 - Oscar Moreira (Uruguai), 21min45s - 7 km

1948 - Raul Inostroza (Chile), 22min18s2 - 7 km

1949 - Viljo Heino (Finlândia), 22min45s - 7,3 km

1950 - Lucien Theys (Bélgica), 22min37s8 - 7,3 km

1951 - Erich Kruzicky (Alemanha), 22min26s5 - 7,3 km

1952 - Franjo Mihalic (Iugoslávia), 21min38s - 7,3 km

1953 - Emil Zatopek (Rep. Checa), 20min30s - 7,3 km

1954 - Franjo Mihalic (Iugoslávia), 23min - 7,3 km

1955 - Kenneth Norris (Reino Unido), 22min18s - 7,4 km

1956 - Manuel Faria (Portugal), 21min58s9 - 7,4 km

1957 - Manuel Faria (Portugal), 21min37s4 - 7,4 km

1958 - Osvaldo Suarez (Argentina), 21min40s3 - 7,4 km

1959 - Osvaldo Suarez (Argentina), 21min55s8 - 7,4 km

1960 - Osvaldo Suarez (Argentina), 22min2s1 - 7,4 km

1961 - Martin Hyman (Reino Unido), 21min24s7 - 7,4 km

1962 - Hamoud Ameur (França), 22min08s5 - 7,4 km

1963 - Henry Clerckx (Bélgica), 21min55s - 7,4 km

1964 - Gaston Roelants (Bélgica), 21min37s7 - 7,4 km

1965 - Gaston Roelants (Bélgica), 21min20s1 - 7,4 km

1966 - Alvaro Mejia Flores (Colômbia), 29min57s7 - 9,2 km

1967 - Gaston Roelants (Bélgica), 24min55s - 8,7 km

1968 - Gaston Roelants (Bélgica), 24min32s - 8,7 km

1969 - Juan Martinez (México), 24min02s3 - 8,7 km

1970 - Frank Shorter (EUA), 24min27s4 - 8,9 km

1971 - Rafael Palomares (México), 23min47s8 - 8,7 km

1972 - Victor Mora (Colômbia), 23min24s2 - 8,7 km

1973 - Victor Mora (Colômbia), 23min25s - 8,7 km

1974 - Rafael Angel Perez (Costa Rica), 23min58s - 8,9 km

1975 - Victor Mora (Colômbia), 23min13s - 8,9 km

1976 - Edmundo Warnke (Chile), 23min50s8 - 8,9 km

1977 - Domingo Tibaduiza (Colômbia), 23min55s - 8,9 km

1978 - Radhouane Bouster (França), 23min51s6 - 8,9 km

1979 - Herb Lindsay (EUA), 23min26s5 - 8,9 km

1980 - José João da Silva (Brasil), 23min40s30 - 8,9 km

1981 - Victor Mora (Colômbia), 23min30s2 - 8,9 km

1982 - Carlos Lopes (Portugal), 39min41s05 - 13,548 km

1983 - João da Mata (Brasil), 37min39s19 - 12,6 km

1984 - Carlos Lopes (Portugal), 36min43s79 - 12,6 km

1985 - José João da Silva (Brasil), 36min48s96 - 12,6 km

1986 - Rolando Vera (Equador) 36min45s - 12,640 km

1987 - Rolando Vera (Equador), 39min02s56 - 13,040 km

1988 - Rolando Vera (Equador), 36min23s - 12,630 km

1989 - Rolando Vera (Equador), 36min45s - 12,630 km

1990 - Arturo Barrios (México), 35min57s - 12,640 km

1991 -Arturo Barrios México 44min47s 15 km

1992 - Simon Chemwoyo Quênia 44min08s 15 km

1993 - Simon Chemwoyo Quênia 43min20s 15 km

1994 - Ronaldo da Costa (Brasil), 44min11s - 15 km

1995 - Paul Tergat (Quênia), 43min12s* - 15 km

1996 - Paul Tergat (Quênia), 43min50s - 15 km

1997 - Émerson Iser Bem (Brasil), 44min40s - 15 km

1998 - Paul Tergat (Quênia), 44min47s - 15 km

1999 - Paul Tergat (Quênia), 44min35s - 15 km

2000 - Paul Tergat (Quênia), 43min57s - 15 km

2001 - Tesfaye Jifar (Etiópia), 44min15s - 15 km

2002 - Robert Cheruiyot (Quênia), 44min59s - 15 km

2003 - Marílson G. dos Santos (Brasil), 43min50s - 15 km

2004 - Robert Cheruiyot (Quênia), 44min43s - 15 km

2005 - Marílson G. dos Santos (Brasil), 44min22s - 15 km

2006 - Franck Caldeira (Brasil), 44min06s - 15 km

2007 - Robert Cheruiyot (Quênia), 44min43s - 15 km

2008 - James Kipsang (Quênia), 44min43s - 15 km

2009 - James Kipsang (Quênia), 44min40s - 15 km

2010 - Marílson G. dos Santos (Brasil), 44min03s - 15 km

2011 Tariku Bekele (Etiópia), 43min35s - 15 km

2012 Edwin Kipsang Rotich (Quênia), 44min04s - 15 km

2013 Edwin Kipsang Rotich (Quênia), 43min47s - 15 km

2014 Dawit Admasu (Etiópia), 45min04s - 15 km

2015 Stanley Biwott (Quênia), 44min31s - 15 km

2016 Leul Aleme (Etiópia), 44min53seg -15 km

2017 Dawit Admasu (Etiópia), 44min15seg - 15 km

2018 Belay Bezabh (Etiópia), 45min 03seg – 15 km

 

Feminino

 

1975 - Christa Valensieck (Alemanha), 28min39s - 8,9 km

1976 - Christa Valensieck (Alemanha), 28min36s02 - 8,9 km

1977 - Loa Olafsson (Dinamarca), 27min15s - 8,9 km

1978 - Dana Slater (EUA), N/A - 8,9 km

1979 - Dana Slater (EUA), 29min07s5 - 8,9 km

1980 - Heide Hutterer (Alemanha), 27min48s4 - 8,9 km

1981 - Rosa Mota (Portugal), 26min45s8 - 8,9 km

1982 - Rosa Mota (Portugal), 47min21s - 13 km

1983 - Rosa Mota (Portugal), 43min41s59 - 12 km

1984 - Rosa Mota (Portugal), 43min35s57 - 12 km

1985 - Rosa Mota (Portugal), 43min00s85 - 12 km

1986 - Rosa Mota (Portugal), 43min25s - 12 km

1987 - Martha Thenório Equador 46min27s - 13 km

1988 - Aurora Cunha Portugal 42min12s7 - 12,640 km

1989 - Maria Del Carmen Diaz México 43min52s - 12,640 km

1990 - Maria Del Carmen Diaz México 43min16s - 12,640 km

1991 - Maria Luisa Servin México 54min02s - 15 km

1992 - Maria Del Carmen Diaz México 53min52s - 12,640 km

1993 - Hellen Kimayio Quênia 50min26s 15 km

1994 - Derartu Tulu Etiópia 51min17s 15 km

1995 - Carmem Oliveira (Brasil) 50min53s 15 km

1996 - Roseli Machado (Brasil) 52min32s 15 km

1997 - Martha Thenório Equador 52min04s 15 km

1998 - Olivera Jevtic Iugoslávia 51min35s 15 km

1999 - Lydia Cheromei Quênia 51min29s 15 km

2000 - Lydia Cheromei Quênia 50min33s 15 km

2001 - Maria Zeferina Baldaia Brasil 52min12s 15 km

2002 - Marizete de P. Rezende Brasil 54min02s 15 km

2003 - Margaret Okayo Quênia 51min24s 15 km

2004 - Lydia Cheromei Quênia 53min01s 15 km

2005 - Olivera Jevtic Sérvia/Montenegro 51min38s 15 km

2006 - Lucélia Peres Brasil 51min24s 15 km

2007 - Alice Timbilili Quênia 51min24s 15 km

2008 - Yimer Wude Ayalew Etiópia 51min37s 15 km

2009 - Pasalia Chepkorir Quênia 52min30s 15 km

2010 - Alice Timbilili Quênia 50min19s 15 km

2011 - Priscah Jeptoo Quênia 48min48s 15 km

2012 - Maurine Kipchumba Quênia 51min42s 15 km

2013 - Nancy Kipron Quênia 51min48s 15 km

2014 - Ymer Ayalew Etiópia 50min43s 15 km

2015 - Ymer Ayalew Etiópia 54min01s 15 km

2016 - Jemina Sumgong Quênia 48min35s * 15 km

2017 - Flomena Daniel Quênia 50min18seg 15 km

2018 - Sandrafelis Tuei (Quênia), 50min02seg 15 km

  

A 95ª Corrida Internacional de São Silvestre é uma propriedade da Fundação Cásper Líbero/FCL, realização do site Gazeta Esportiva, com transmissão da TV Gazeta e da TV Globo. Apoio especial do Governo do Estado de São Paulo e da Prefeitura da Cidade de São Paulo. A supervisão técnica é da World Athletics (IAAF), CBAt, FPA e AIMS e a organização técnica da Yescom.

 

Contatos de Imprensa:        

 

Consultoria de Comunicação da Yescom:        

MBraga Comunicação:

Marcelo Eduardo Braga - Mtb 18324

Beatriz de Paula   - Mtb 42905

Fones: (11) 98266-6086(T) - E-mail: mbragacom@mbragacom.com.br

 

Fundação Cásper Libero:  

Ricardo Nóbrega

Assessoria de Imprensa      

rtnobrega@fcl.com.br

(+5511) 3170-5514

 

 

Leia também...
14.01.2020

Evento, mais nordestino, largará em Campina Grande (PB) e terminará em Mossoró (RN), com roteiro inédito

31.12.2019

Kibiwott Kandie conquistou a vitória, com direito a quebra de recorde. A estreante Brigid Kosgei confirmou seu favoritismo e venceu de ponta a ponta

30.12.2019

Corredores nacionais esperam bom desempenho nesta terça-feira

29.12.2019

Alguns dos favoritos ao topo do pódio conversaram com a imprensa neste domingo